terça-feira, 23 de agosto de 2016

Leia o Livro, Veja o Filme: Alien


Em sua viagem de volta à Terra depois de anos vagando pelo espaço, a nave-refinaria Nostromo capta um sinal oriundo de um planeta desconhecido. Então, retira seus tripulantes do sono criogênico e faz um desvio da rota para que o time possa averiguar a mensagem cifrada que supostamente é um pedido de socorro. O que eles encontram e levam para a nave é o terror na forma de predador alienígena.

domingo, 21 de agosto de 2016

Resenha: A Odisseia de Penélope

Todos já ouviram falar de “A Odisseia”, de Homero, certo? Nessa história, acompanhamos as peripécias e aventuras de Odisseu durante os 20 anos em que ele rodou o mundo enfrentando monstros terríveis e dormindo com deusas e humanas. Mas, e sua esposa, Penélope? O que viveu nesse período? Margaret Atwood, usando seu estilo bem-humorado e irônico, nos mostra o clássico de outro ponto de vista.

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

[Projeto] Lendo Margaret Atwood


Ano passado, Lulu e eu começamos a ler Margaret Atwood. A cada leitura compartilhada, fomos tendo boas surpresas, e nossa empolgação com as obras da escritora canadense foi crescendo ao ponto de usarmos apelidos carinhosos para falar dela (muito amor!). Então, combinamos de ler todos os livros da Atwood lançados no Brasil (com exceção de 1 título publicado pela Companhia das Letras, todos os demais saíram pela Rocco).

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Veja Mais Mulheres: Filme #24 - Agnus Dei


Mathilde é uma jovem médica francesa que trabalha em um hospital da Cruz Vermelha na Polônia, no finzinho da Segunda Guerra. Um dia, uma freira polonesa a procura e pede ajuda. A princípio, ela nega, pois tinha ordens de só atender soldados franceses, mas, diante da insistência e do desespero estampado no rosto da moça, ela a segue até o convento. Lá, encontra uma das noviças em trabalho de parto e ajuda o bebê a nascer. No entanto, Mathilde logo descobre que aquela não era a única religiosa grávida: várias outras estavam na mesma condição, devido a uma série de estupros praticados por soldados meses atrás.

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Resenha: Butcher's Crossing


Will Andrews, o protagonista, é um rapaz de 23 anos que abandona o terceiro ano do curso de Direito em Harvard e vai para o Kansas, atrás de algo que nem ele sabe ao certo o que é. Chegando à cidadezinha de Butcher's Crossing, que se resume a três ruas e seis edifícios, ele se instala no hotel e depois vai procurar o Sr. McDonald, negociante de peles e amigo de seu falecido pai. O comerciante oferece a ele um emprego de contador, mas, no fundo, sabe que o jovem não havia cruzado país até as terras bravias do oeste para passar o dia enfiado entre pilhas de papéis – como todos os forasteiros, ele estava atrás de aventura.

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Top Ten Tuesday: Dez livros aprovados por Killgrave

Sou uma pessoa sem timing para tags e posts similares. Vejo, acho legal e salvo para um dia responder. E então se passam semanas, meses... Enfim, o post de hoje é inspirado no ‘Top Ten Tuesday: Dez livros aprovados por Killgrave’, que vi no blog ‘Por essas páginas’, e foi originalmente criado pelo blog The Brook and the Bookish. Hoje não é Tuesday e muitas outras séries já viraram febre depois de Jessica Jones, mas não importa. Tô a fim de postar e postarei. Para quem é mais perdido que eu, explico o tema: Killgrave é o vilão da série, que tem o incrível poder de controlar mentes. Sendo obcecado pela Jessica, ele usa esse seu poder para controlá-la em um relacionamento abusivo. Logo, ele aprovaria livros que falem desse tipo de relação destrutiva. Então, vamos lá!


sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Veja Mais Mulheres: Filme #23 - Mãe só há uma


Imagine você, aos 17 anos, descobrir que aquela menina que chama de irmã e aquela mulher que te criou até então não são, de fato, sua família. E que não se trata apenas de um caso de adoção: você foi roubado na maternidade. Como se tal revelação não fosse perturbadora o suficiente, sua mãe é presa sob a acusação de envolvimento no roubo e seus pais biológicos (e totalmente desconhecidos) aparecem em sua casa, sorridentes, para levá-lo para seu novo lar. É muita informação de uma vez, né? Pois é exatamente o que acontece com Pierre, o protagonista de “Mãe só há uma”.