sexta-feira, 10 de setembro de 2010

A Suécia e os Vampiros

Olá, terráqueos!


Após uma semana mega conturbada, finalmente tive um tempo para escrever neste bloguitcho. Ando numa vibe sueca. Na verdade, acho que foi apenas coincidência mas, depois dos livros da Trilogia Millenium e do primeiro filme baseado na trilogia (“Os homens que não amavam as mulheres”), assisti a um filme que queria ver faz tempo: “Deixa ela entrar” (Låt den rätte komma in/Let the right one in) .


O filme sueco, baseado no livro, aparentemente é simples, mas envolve vários assuntos. A história pode ser resumida superficialmente assim: Oscar, garoto sem amigos que sofre bullying na escola, coleciona notícias de jornal sobre assassinatos e ensaia frases e golpes de faca para revidar as humilhações. Um dia, conhece Eli, a menina estranha que acaba de se mudar para o apartamento ao lado do seu. Logo tornam-se amigos. Eli encoraja Oskar a revidar os maus tratos e o protege em algumas situações. A amizade vai evoluindo e Oskar acaba descobrindo que a menina é vampira.

PAUSA NESTE MOMENTO.

Embora tudo que envolva vampiros esteja na moda e haja uma relação entre um humano e um vampiro nesta história, fãs de vampiros assépticos da saga Crepúsculo devem passar longe. Vampirismo aqui envolve sangue, controle dos instintos, morte sem glamour. Vários mitos vampirísticos estão presentes (vampiros não podem ser expostos à luz do dia nem entrar na casa de alguém sem ser convidados), mas a abordagem é nova.

O filme tem várias camadas e pode ser interpretado de muitas maneiras. Pode ser uma história de amor e amizade entre Eli e Oskar; um retrato dos excluídos pelas diferenças; uma história resultante de famílias problemáticas; um filme de terror com seres sobrenaturais; etc.

E parece que a coisa fica mais intrigante ainda quando o filme é comparado ao livro. Segundo consta, temas polêmicos como pedofilia, homossexualismo e outras nuances são explicitados no livro. Infelizmente não li o livro ainda mas, depois de ler vários comentários e discussões, dei uma espiada na página do IMDB sobre o filme e posso dizer que a vontade de ler o livro aumentou ainda mais.

3 comentários:

tentativasdetraducao disse...

Eu vi esse filme e também adorei. É curiosa a relação (voltando ao post anterior) estabelecida entre violência e infância (apesar de a vampira ter apenas corpo infantil e ser velha). Não há o glamour dos Crepúsculos (aliás, odeio ¬¬ ) ou até mesmo de Entrevista com Vampiro. Deixa Ela Entrar tem um clima muito sombrio e até mesmo realista.

Sarah disse...

Uia, que legal essa dica. Vou procurar pra ver. Mi, vc gostou do livro Os homens que não amavam as mulheres? Fui com a cara dele mas queria saber se é bom...

Japa Girl disse...

Gi, tb acho crianças vampiras mais sombrias do que adultos vampiros.
Sarah, Devorei os livros da trilogia e fiquei obcecada para ver o filme. Muito bons! Acabei esquecendo de fazer um post. Qualquer dia faço. Se quiser, te empresto os livros e o filmitcho.