sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Pra dizer adeus...

Ontem fui ao meu quinto e provavelmente último show do Bad Religion. Segundo o próprio vocalista, depois do Brasil eles vão passar pela Austrália e Canadá e então, após 30 anos de bons serviços prestados ao punk rock, se aposentar.


O show foi um misto de alegria por ver a banda mais uma vez e tristeza por saber que era um adeus. Misturando músicas do último álbum lançado em 2010, The Dissident of Man, e clássicos fisgados de todos os períodos da banda, o Bad Religion não decepcionou. É óbvio que eles não têm mais a mesma energia de antes, já que não são exatamente meninos. Mas, para falar a verdade, nem eu tenho o mesmo fôlego que apresentava há alguns anos. Faz parte do envelhecimento. Foi até engraçado quando Greg, o vocalista, perguntou quem estava vendo o Bad Religion pela primeira vez, com algumas pessoas levantando as mãos, e quem acompanhava a banda há pelo menos 20 anos e a maioria se manifestou. Não acompanho há 20, mas há uns 15... certeza. A sensação de ter a Certidão de Nascimento esfregada na cara é um tanto estranha e assustadora. Mas enfim, de uma coisa eu tenho certeza: pouquíssimas bandas podem se orgulhar de ficar 30 anos na ativa fazendo um som tão vigoroso, que não apenas faz pular, mas também pensar. Verdadeiro punk rock é isso aí.

Para quem não conhece e não tem a menor ideia do que eu estou falando, o refrão da letra de uma das minhas músicas favoritas, feita ainda no século XX, mas que, infelizmente, mostra a verdade dos nossos dias e o caminho apoteótico do futuro:

“See I'm a 21st century digital boy
I don't know how to read but I've got a lot of toys
My daddy's a lazy middle class intellectual
My mommy's on Valium, so ineffectual
Ain't life a mystery?”
(21st Century (Digital Boy))

Nada mais emblemático após um Dia das Crianças, não?

Para quem quiser se despedir ou ter o privilégio de ver um show dos caras, ainda dá tempo:
- Brasília (Parque da Cidade, em 14/10)
- Rio de Janeiro (Fundição Progresso, em 15/10)

Se não estiver por essas bandas, não tem problema. É só ir atrás dos discos e vídeos.
Fui!
(foto do Terra)

2 comentários:

Ciro Hamen disse...

uma das melhores bandas punk - e adoravam vir pro brasil! :)

Por que você faz poema? disse...

Pra variar, Salvador, nada.