domingo, 10 de fevereiro de 2013

Oscar 2013: O Impossível / O Voo


Hoje mais dois indicados ao Oscar passam por aqui: O Impossível e O Voo

No primeiro, o tsunami devastador que atingiu a Tailândia em 2004 separa uma família de turistas que passava férias no local. A luta pela sobrevivência e para reencontrar os outros familiares é o que acompanhamos nessa trama. O segundo filme é sobre um acidente aéreo causado por uma combinação infeliz de tempestade e equipamentos ruins. Todos teriam morrido se não fosse pela grande experiência e habilidade do piloto, que, no entanto, passa de herói a bandido assim que a investigação indica que ele estava sob efeito de drogas durante aquele voo.

O Impossível (The Impossible) [Espanha]

Ainda estão bem frescas em minha memória as cenas aterrorizantes do tsunami de 2004 mostradas continuamente nos noticiários, assim como ainda estão bem vívidas as lembranças de outro filme sobre tal tragédia: “Além da Vida”, levado às telas por Clint Eastwood em 2010. A diferença é que no filme de Clint o tsunami era apenas um dos vértices de uma história sobre três pessoas que ficaram frente a frente com a morte e como isso mudou suas vidas. A pegada era mais espiritual. Em "O Impossível" o drama é terreno e o foco é a superação dos obstáculos e o amor que unia a família.


Embora não possa dizer que a história mostrada nesse último filme seja inovadora, é, com certeza, emocionante e baseada em fatos verídicos. A cena do mar tomando o hotel e varrendo tudo o que encontra pela frente é bem real e impactante e poderia ser facilmente confundida com as imagens verdadeiras veiculadas na mídia. Aliás, a parte técnica é excelente, valendo destacar as cenas subaquáticas e os poderosos efeitos dos destroços atingindo Maria (Naomi Watts), a protagonista.

Um filme simples com uma história bonita e tocante.

Clique AQUI para ver o trailer
*********** 
O Voo (Flight) [Estados Unidos]

O acidente é só a ponta do iceberg neste drama sobre escolhas, moralidade e redenção. Whip (Denzel Washington) é o piloto salvador com sérios problemas de alcoolismo e abuso de outras drogas. Apesar de extremamente habilidoso (a manobra que ele executou é considerada impossível), seus vícios o estão levando à ruína. No hospital onde foi internado após o pouso de emergência, ele conhece Nicole (Kelly Reilly), outra pessoa que também está lutando para vencer a dependência química. O encontro fortuito acaba se mostrando importante para ambos.


No entanto, a recém-iniciada relação entre Whip e Nicole é ameaçada quando ele não mostra o empenho necessário para mudar de vida. Afundando cada vez mais, Whip se recusa a enxergar que tem um problema e faz de tudo para afastar quem se propõe a ajudá-lo. Porém, quando o que está em jogo é a imagem da companhia de aviação, os interesses financeiros falam mais alto e Whip passa a ser apenas um peão, o culpado perfeito. Então chega a hora da verdade, quando Whip tem que escolher entre retomar as rédeas de sua vida e honrar a memória dos passageiros e colegas de trabalho que morreram no acidente ou continuar se arrastando pela vida e culpando os outros pelos seus erros.

Mais um ótimo trabalho do Denzel Washington que, embora não varie muito em seus papéis, sempre entrega uma performance digna.

Clique AQUI para ver o trailer
 **************

O Impossível é indicado ao Oscar 2013 na categoria de Melhor Atriz. O Voo é indicado ao Oscar 2013 nas categorias de Melhor Ator e Melhor Roteiro Original. Para ver os outros indicados que já passaram pelo blog, clique AQUI. 

4 comentários:

Priscila Regina Vicente disse...

Adoro Denzel Washington, mas fiquei com medo deste filme ser um pouco exagerado. De qualquer forma, pretendo assistir e torço por ele no Oscar!

Claudia disse...

Oi Michelle
Eu adorei O Vôo. Ainda não vi o Impossível. Hoje vou assistir Os Miseráveis.
Um ótimo feriado.
Bjks mil

livroseoutrasfelicidades disse...

Oi, Mi!
Eu achei "O impossível" muito emocionante. Como você disse, não inova, mas comove.
Estou admirada com sua velocidade em terminar a lista dos indicados ao Oscar!!! bj

Michelle disse...

Priscila,
O filme é bom. Assista sim.

Claudia,
Os Miseráveis ainda não consegui ver. Quem sabe no próximo fim de semana...

Julia,
Acho que a proposta nem era inovar mesmo, só tocar as pessoas.
Viu como estou empenhada? Nada como fazer algo de que realmente gostamos.