terça-feira, 20 de novembro de 2012

Desafio Literário 2012: De Volta à Vida (Nadine Gordimer)


Paul Bannermann é um ecologista de 35 anos que milita contra a construção de uma usina nuclear na África do Sul. Ao lado da esposa publicitária, Berenice, e do filho de 3 anos de idade, Nicholas, Paul tem uma vida feliz. No entanto, o diagnóstico de um câncer na tireoide vira seu mundo de cabeça para baixo. Ao ser submetido à radioterapia, Paul se torna radioativo e tem que se distanciar da família por 2 semanas por questões de segurança. É nessa hora que ele deixa sua condição de esposo, pai e profissional e volta a ser apenas um menino, acolhido na casa dos pais para recuperação.

O livro mostra como o diagnóstico da doença alterou a vida de todos ao redor de Paul. Desde o desespero, passando pelas medidas a serem tomadas, até o retorno à vida “normal” e as mudanças de atitude, tudo é detalhado. A solidão do isolamento, o medo da morte, a sensação de estorvo na vida dos pais, tudo isso faz parte da nova condição de Paul. A história também explicita como cada pessoa lida com a situação de forma diferente: das 3 irmãs, uma mantém o distanciamento e envia a Paul guloseimas e quitutes por meio de sua empregada; a outra não sabe o que dizer e prefere ligar para a mãe para perguntar do irmão; a terceira, que mora em outro país, conversa com o irmão por e-mail e é a única a falar abertamente da doença.

A rotina dos pais também é abalada: os planos de cruzeiro pelo mundo para celebrar a aposentadoria são adiados, as saídas noturnas são revogadas, o pai passa a colocar seus discos de música clássica para tocar em volume alto, tentando, assim compartilhar o som com o filho isolado, a mãe, que cuida de sua roupa de cama e de vestir, se segura para não dar um beijo de boa noite no filho. O mais surpreendente, no entanto, é a atitude da empregada da família e de um colega de trabalho de Paul, ambos negros, que parecem ser os únicos a não se importar com o perigo da radiação e a não ver problema em ter um contato mais próximo com o enfermo. A explicação mais provável é que ambos já haviam sido expostos a coisas muito piores e estavam habituados às ameaças da quarentena da segregação desde a infância, por isso não viam a condição de Paul como uma ameaça.

“De volta à vida” é uma história de superação e de mudanças, um lembrete de nossa fragilidade e de como só aprendemos a valorizar as pequenas coisas do dia a dia quando estamos prestes a perdê-las.

“O infortúnio é privado, à sua maneira, como o amor”.

 *********

Este post faz parte do Desafio Literário 2012 - Tema de Novembro: Escritor AfricanoPara ver minha lista de livros selecionados e outras resenhas já postadas, CLIQUE AQUI. 

3 comentários:

Por que você faz poema? disse...

Espero que um dia meu livro faça parte dessa lista.

Sarah disse...

Mi, que livro interessante! Adorei a temática! Quero ler, vc tem??
bjo!

Michelle disse...

Herculano,
Vai fazer!

Sarah,
Tenho sim. Quando voltar do empréstimo, mando para você, OK?