segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Desafio Literário 2012: Os Trabalhos de Hércules (Agatha Christie)


O detetive Hercule Poirot decide aceitar seus últimos 12 casos antes de se aposentar para cultivar abóboras. No entanto, não podem ser casos simples, pois quer encerrar a carreira em grande estilo. Para tanto, utiliza o fato de ter o mesmo nome do herói grego para definir os trabalhos a serem feitos: Os 12 Trabalhos de Hércules.


Poirot vê a si mesmo e a seu xará como benfeitores. Embora eles partilhem do mesmo nome e dos mesmos ideais, são distintos quanto à aparência física e ao QI: enquanto o Hércules grego era musculoso, forte e de inteligência inferior (segundo Poirot), o detetive é um herói moderno, pequeno, bigodudo, urbano, inteligente e com trajes sofisticados.

“- A situação é bastante delicada, Sr. Poirot.
Um pequeno sorriso dançou nos lábios de Hercule Poirot. Ele quase respondeu:

- É sempre assim!”

Achei muito bem sacada a comparação entre os dois personagens. Os paralelos traçados entre os trabalhos do Hércules original e os de Poirot são muito bons, usando simbolismo para relacionar as histórias. Um bom exemplo é o da Hidra de Lerna, o mitológico ser que tinha corpo de dragão e 7 cabeças (ou 9, há divergências), as quais voltavam a crescer quando eram cortadas. Agatha Christie foi muito perspicaz ao usar essa criatura no caso em que Poirot tinha que lidar com boatos de assassinato em uma cidadezinha. Assim como foi difícil para Hércules eliminar as cabeças da fera, foi complicado para Poirot acabar com os boatos, pois ao dar fim a um, dois surgiam em seu lugar.

Fazia muito tempo que não lia nada da Agatha Christie e foi muito agradável entrar em contato com seu universo novamente. Descobri que Poirot, embora prezasse pela verdade acima de tudo, tinha um bom coração, com tendências a Robin Hood. Em um dos casos, o detetive se depara com uma empregada que formou uma gangue de serviçais para dar golpe nos patrões que as destratavam. O motivo, contudo, era puro: conseguir juntar dinheiro para ter uma vida digna quando se aposentasse e não tivesse mais seus serviços solicitados. Poirot comove-se com a história, não entrega a empregada à polícia e ainda arma um plano para conseguir dinheiro para ela. Sem contar que ainda conta com a ajuda da mulher para solucionar outro caso. De fato, um benfeitor.

“Os trabalhos de Hércules” foi uma boa escolha para o desafio. Recomendo a todos que gostam de histórias de detetive, de mitologia, aos fãs de Agatha e àqueles que nunca leram nada da autora. Uma ótima chance de conhecer um pouquinho de sua obra.

***********

Este post faz parte do Desafio Literário 2012 - Tema de Setembro: MitologiaPara ver minha lista de livros selecionados e outras resenhas já postadas, CLIQUE AQUI. 

5 comentários:

Marcello disse...

Adoro os livros da Agatha Christie. Michelle, pode me passar seu e-mail, gostaria de enviar os livros da minha editora para sua apreciação e conversar mais com você.

Beijos

Ana Leonilia disse...

Oi, Michelle :)
Eu só li um livro da Agatha Christie até hoje, mas nem gostei muito não. Então, eu não conheço muitos detalhes sobre Poirot. :/
Mas o curioso é que ainda hoje eu li um post sobre Hercules.

Bjs ;)

silencereports disse...

Amo Agatha Christie e não tenho vergonha de assumir rs. Lembra infância e, além disso, os cenários e as tramas são super bem estruturadas, a ponto de você chegar ao final e dizer "droga, como eu não percebi isso!"
Ainda não li esse, na verdade, nem o conhecia. Valeu a dica! Beijão!

Vivi disse...

Agatha Christie e mitologia? Excelente combinação. Dica anotada!

livroseoutrasfelicidades disse...

Mi, Agatha Christie não tem erro! Esse ainda não li, já entrou na fila. bj