sexta-feira, 11 de outubro de 2013

TAG: Antigo e Novo

Oi, gente!

Hoje vou responder à “TAG Antigo e Novo”, criada pelas meninas do blog “Só Sobre Livros”. Só há uma regra: antigo quer dizer lido há mais de 10 anos, e novo/recente significa que foi lido de 2010 em diante. Fácil, né? O objetivo é escolher um livro para cada categoria e EXPLICAR porque o escolheu, evitando spoilers para não estragar a surpresa de quem ainda não leu. Vamos lá, então?


Um livro que te emocionou há muitos anos.
Um livro que te emocionou recentemente.

O primeiro livro que me vem à cabeça é “Marley & Eu”. Li assim que lançaram no Brasil, mas acho que ainda não fez 10 anos que li essa história. Só sei que caí na besteira de ler esse livro no metrô e paguei o maior mico, pois me acabei de chorar nas partes tristes da trama. E agora me lembrei de outro que me fez chorar loucamente (e esse com certeza li há bem mais de 10 anos): "O Cachorrinho Samba”. Fazia parte de uma coleção parecida com a Vagalume. Como 90% das histórias que envolvem animais, essas duas foram bem tristes e me emocionaram muito.

Recentemente, fiquei muito emocionada com “Quarto”, uma história narrada por Jack, um garotinho de 5 anos que nasceu e passou toda sua vida até então dentro desse quarto. Ele e sua Mãe habitam esse universo minúsculo e particular, e Jack vai nos contando como é seu cotidiano ali, usando um vocabulário e um ponto de vista típicos de crianças dessa idade. Por trás das palavras inocentes dele, descobrimos a realidade da mãe e do filho. Muito angustiante e triste, mas contado com tanta leveza... De encher os olhos de lágrimas.

Um livro que você leu rápido há muitos anos.
Um livro que você leu rápido recentemente.

Não lembro quanto tempo levei para terminar “O Diário de Bridget Jones”, mas sei que li rápido. Ganhei de amigo secreto de natal e levei para praia comigo. Dei boas risadas embaixo do meu guarda-sol com esse livro.

Um livro que recentemente devorei em apenas dois dias (um recorde para meus padrões) foi “Ratos”. Me envolvi completamente com a história da mãe e filha amedrontadas que tentaram se esconder na toca a vida toda para não sofrer, mas que resolver agir de um jeito inesperado e surpreendente quando se veem acuadas e em risco. Sentei e li as duzentas e tantas páginas em um fim de semana. Nem percebi.

Um livro do qual você sentia ciúmes.
Um livro do qual você sente ciúmes ainda hoje.

Eu tenho conseguido desapegar bastante dos meus livros, mas minha Coleção Stephen King eu não empresto de jeito nenhum. Não só porque o King é um dos meus autores preferidos, mas porque esses livros foram lançados em banca de jornal e são bem difíceis de se encontrar. Claro que eu poderia comprar exemplares mais novos e de outras editoras, mas não seria a mesma coisa. Meus queridinhos não saem de casa jamais! E como os tenho há um bom tempo (foram lançados em 2004), digo que sentia ciúmes antes e sinto ainda mais ciúmes atualmente...rs.

Um livro que te surpreendeu há muitos anos.
Um livro que te surpreendeu recentemente.

“O Caso dos 10 negrinhos” (que agora se chama “E não sobrou nenhum”) mudou completamente minha experiência de leitura. Eu estava acostumada com histórias infantojuvenis e pirei quando li esse que foi meu livro da Agatha. A autora, e especificamente esse livro, sem dúvida influenciaram minhas preferências e o gosto por tramas misteriosas e tensas.

Das surpresas recentes, fico com “Do outro lado”, um ótimo suspense policial japonês em que quatro mulheres bem diferentes se unem para praticar uma série de assassinatos. Fiquei grudada no livro do início ao fim, louca para descobrir o desfecho. Quero ler outras histórias da autora. Recomendo muitíssimo.

Um livro que você leu e achou que daria uma ótima adaptação há muitos anos.
Um livro que você leu e achou que daria uma ótima adaptação recentemente.

Um livro que eu consegui ver claramente adaptado para as telas enquanto lia foi o “O Incrível Livro de Hipnotismo de Molly Moon”. É uma história infantojuvenil de uma garotinha órfã que sofre horrores no orfanato, até que descobre um livro antigo de hipnotismo que a ensina a controlar todas as outras pessoas. Isso facilita um pouco a vida dela, mas logo aparece um cara misterioso atrás do livro e ela se mete em um monte de confusão. Achei a história muito divertida na época. Depois saíram outros livros da série, mas nunca li.

Mais recentemente, eu fiquei fascinada e fui transportada para dentro da história de “A Sombra do Vento”. Impossível ler aquele livro sem sentir o clima sombrio e fantástico da história. Minha adaptação ideal já tem até diretor: Guillermo Del Toro. Acho que a trama é a cara dele!

Um livro que você leu há muitos anos e queria ter escrito.
Um livro que você leu recentemente e queria ter escrito.

Quebrei a cabeça e não consegui pensar em nenhuma resposta para essa pergunta. Acho que não tenho muita criatividade. Prefiro embarcar em uma criação de outra pessoa e ficar imaginando só os detalhes, seguindo o fluxo da história e acompanhando os personagens.

Um livro antigo que você recomenda.
Um livro recente que você recomenda.

“Admirável Mundo Novo” sem dúvida foi um livro marcante e entrou na minha lista de favoritos com sua visão de futuro muito perturbadora e realista. É atemporal.

Dos lançamentos mais recentes, indico, recomendo e insisto para que leiam a “Trilogia Millenium”, um suspense incrível que tem simplesmente a melhor protagonista feminina que eu conheço. Se eu fui capaz de ler a trilogia toda, só pode ser absurdamente fantástico... rs

Um autor estrangeiro consagrado que você recomenda.
Um autor estrangeiro novo que você recomenda.

Vou ser bem clássica aqui e recomendar Shakespeare. Apesar de o formato de peças nem de longe ser o meu preferido, não dá para negar a qualidade do texto, a intensidade dos dramas, a ironia das comédias e, o mais importante, as críticas sociais. 

Dos novos escritores, me encantei pelo Chris Cleave em “Pequena Abelha” e “Ouro”. Também gostei muito da escrita da Elizabeth Haynes em seu livro de estreia (“No Escuro”) e do estilo do Matthew Quick em “Perdão Leonard, Peacock”.

Um autor nacional consagrado que você recomenda.
Um autor nacional novo que você recomenda.

Vou de Nelson Rodrigues como autor nacional consagrado. Gosto muito de como ele esfrega a hipocrisia na cara das pessoas. Mas também não posso deixar de mencionar o clássico Machado de Assis.

Dos novos (não sei se são tão novos assim, mas...), gosto do Daniel Galera e tive uma boa experiência com a Patricia Melo.


Gostaram? Então respondam também! Adoro saber um pouco mais sobre as leituras preferidas dos meus amigos.

8 comentários:

Carla Cristina disse...

Oi Michelle! Adorei as suas respostas e concordo que Zafón ficaria ótimo nas telinhas, com direção do Del Toro então...
Obrigada por responder a TAG, viu?
Um beijos grande.
Carla (Só Sobre Livros)

Patrícia Di Carlo disse...

Opa, já anotando todas as dicas, MiG!! :)

Xerinhos, lindeza!

Aline Basilio disse...

Muito legais suas respostas.
Ainda não li todos os livros citados, mas estão na minha lista de leitura.
Bjos
Aline (Blog Só Sobre Livros)

Bia Machado disse...

Adorei as escolhas! Acho que vou fazer um vídeo com essa tag, aguarde! Já comecei a pensar no que escolheria, rs... ;)

Renata Lima disse...

Ai que delícia chegar aqui e descobrir autores que eu nunca tinha ouvido falar e livros que parecem maravilhosos.
Obrigada pelo carinho de ter feito a TAG, Michelle... Eu adoraria ver TODOS os livros do Zafón adaptados! De verdade!

Beijão!

Rê (Só Sobre Livros)

Sarah disse...

Parei em "O Cachorrinho Samba"!!!! Mi, troféu super memória pra vc!! Eu lembro desse tb, acho que estamos ficando véias rs...
Tb me emocionei com Marley, inclusive com o filme. Lembro mto do filme porque lembro de ter assistido no cinema grávida do bento. Aí obviamente usei a desculpa da gravidez pra chorar hahahah...

Quarto é demais, tá no meu top top, junto com Admirável e Pequena Abelha. E sabe que até hj não li Millenium todo? Só o primeiro... Erro mortal né?!
bjos!

Michelle disse...

Carla,
Zafón é amor, né?

Paty,
:) Responda também!

Aline,
Ah, nossas listas intermináveis...

Bia,
Que ótimo, Bia! Quero ver!

Renata,
Adorei responder a Tag. Foi bem divertido!

Sarah,
É tão bom quando outra pessoa lembra dessas antiguidades, né? hahaha. Hum... a desculpa da gravidez foi bem usada...hahaha. Se quiser terminar Millennium, é só dizer que te levo no próximo encontro.

Warverson Silva Santos disse...

Goste dessa tag, pena que eu não posso responde-la. Minha vida de leitor começou à 5 anos. :(
Bjs..

http://newworldbr.blogspot.com.br/