quarta-feira, 20 de junho de 2012

Desafio Literário 2012: Fim da Eternidade (Isaac Asimov)


O livro conta a história da Eternidade, uma organização localizada fora do Tempo. Seus integrantes são conhecidos como Eternos, mas, ao contrário do que o nome faz supor, os Eternos não são imortais. Tecnicamente, eles realizam o comércio entre os séculos. O que eles fazem de fato vai muito além disso: são responsáveis pelo futuro dos Tempistas (as pessoas comuns) e viajam livremente pelo passado e pelo futuro, alterando eventos para que a humanidade se desenvolva da melhor forma possível. Ou pelo menos é nisso que eles acreditam.

"Todo homem é uma perda irreparável para seu mundo".
(página 82)

O protagonista da nossa história é Andrew Harlan, um Eterno que exerce a função de Técnico. Os Técnicos eram cruciais para o funcionamento da Eternidade, mas eram mal vistos pelas outras classes de Eternos, pois não deveriam demonstrar emoções, o que os tornava solitários. Antes de ser Técnico, Harlan havia sido Observador, cuja função era viajar a outros séculos, observar a sociedade de determinada época, e relatar tudo objetivamente, sem expressar opinião ou suposições. Por ter sido um exímio Observador, Harlan é enviado ao Século 482, no passado, para observar e morar na casa de Noys Lambert, uma Tempista que havia trabalhado como secretária temporária no futuro e com a qual ele já havia trocado algumas palavras de cortesia.

O fato é que na Eternidade não havia mulheres. Elas não eram consideradas aptas para o trabalho lá realizado e só eram levadas até lá com propósitos bem específicos: para realizar trabalhos domésticos ou atender às necessidades sexuais dos Eternos (nesse último caso, a atividade era ilegal, mas todos fingiam não saber que isso ocorria). Havia também uma terceira possibilidade: solicitar uma ligação com uma Tempista e aguardar um longo processo burocrático até que a união fosse permitida. Então, ao entrar em contato com a fascinante História Primitiva do Século 482, Harlan se apaixona por Noys. Por ela, ele cometerá uma série de violações que colocará a Eternidade em risco.  

Como eu disse na resenha de Matadouro 5, ficção científica definitivamente não é um dos meus estilos literários favoritos. Comecei e parei de ler Fim da Eternidade duas vezes, antes de finalmente concluir a leitura na terceira tentativa. O início da história é absurdamente confuso, não tanto pelas viagens no tempo, e sim pelo grande número de termos e definições criados pelo autor. No entanto, depois do terceiro ou quarto capítulo, a história começou a fluir e daí até o fim do livro foi bem rápido. Achei interessante a trama apresentar um romance entre Harlan e Noys e ainda ter revelações inesperadas no final. As viagens ao passado, as alterações de eventos e suas consequências são muito importantes para a ficção científica e, com certeza, serviram de inspiração para diversos livros e filmes do gênero realizados posteriormente (Fim da Eternidade foi publicado em 1955). Quem se esforçar e conseguir vencer as primeiras 40-50 páginas, certamente descobrirá uma história intrigante. Recomendo!
********************

Este post faz parte do Desafio Literário 2012 - Tema de Junho: Viagem no TempoPara ver minha lista de livros selecionados e outras resenhas já postadas, CLIQUE AQUI.

4 comentários:

Aymée Meira disse...

adorei, não conhecia o livro.
vou procurar por aqui '-'
beijos
amy - Macchiato

Natalie Baptiste disse...

Gostei do post, mais um para minha lista imensa de livros!!!

danamartins disse...

Eu tenho estado com vontade de ler mais sobre ficção científica, mas falta juntar clima, ter acesso ao livro e todo blablabla
Esse daí eu não fazia ideia que existia, vai pra lista com certeza

Vivi disse...

A citação de primeira já me fez meu coração bater mais forte. Já me ganhou aí. Quero ler!