sexta-feira, 29 de junho de 2012

Leia o Livro, Veja o Filme: A Elegância do Ouriço / O Porco-Espinho


O Livro: A Elegância do Ouriço (Muriel Barbery) [França] [#Escritoras]
O número 7 da Rue de Grenelle, em Paris, é o endereço de muitas famílias ricas. É lá também que moram as duas narradoras do livro: Renée Michel e Paloma Josse. A primeira é uma mulher de 54 anos, baixinha, gorda, feia e viúva, que trabalha como zeladora em tal edifício há 27 anos. Desconfiada, de pouca conversa e muito trabalho, é vista pelos moradores como a funcionária ideal. Para completar seu estereótipo de zeladora perfeita, ela recolhe-se aos seus aposentos todas as noites, liga a TV em algum programa de grande audiência e baixa qualidade e prepara algum prato que tenha o cheiro adequado à sua condição social. A segunda é uma garota de 12 anos de idade que tem uma inteligência excepcional, estuda japonês como segunda língua e gosta de assistir à TV com o som desligado. Seu pai é um importante político, sua mãe adora oferecer jantares e soltar frases com referências literárias e sua irmã é uma pseudo-hippie com falsos ideais de rebeldia. Essas duas personagens que aparentemente têm em comum apenas o endereço vão se unir com a chegada de Kakuro Ozu, o misterioso novo morador.

"A Sra. Michel tem a elegância do ouriço: por fora, é crivada de espinhos, uma verdadeira fortaleza, mas tenho a intuição de que dentro é tão simplesmente requintada quanto os ouriços, que são uns bichinhos falsamente indolentes, ferozmente solitários e terrivelmente elegantes".

O principal traço que une as duas protagonistas é o disfarce. Renée finge ser uma pessoa desinteressante e grosseira para ocultar sua face verdadeira: é leitora voraz dos autores russos e amante do cinema, principalmente obras de diretores japoneses. Com um passado sofrido, ajustar-se ao que a sociedade pensa dela foi a forma que encontrou para se defender. Paloma aparentemente tem uma vida perfeita, mas logo cedo percebeu que a mediocridade domina o mundo. Desde então, faz de tudo para ser invisível, propositalmente tirando notas bem abaixo de sua capacidade e se escondendo das pessoas. Ela não vê a cura para tanta futilidade e, por isso, planeja suicidar-se no dia de seu 13o aniversário se até lá não descobrir o sentido da vida. Em sua busca, ela faz anotações em dois cadernos: Pensamentos Profundos e Diário do Movimento do Mundo.

"A lucidez torna o sucesso amargo, ao passo que a mediocridade espera sempre alguma coisa."

A chegada do Sr. Ozu causa uma revolução no edifício, pois ele é diferente: desde o estilo moderno da decoração de seu apartamento até seu jeito de tratar as pessoas. Logo que se muda ele nota algo de estranho no comportamento de Renée e, por mais que ela tente fingir ignorância, o Sr. Ozu enxerga sua real personalidade, ele consegue ver além das aparências. O acaso que manteve Ozu e Paloma presos no elevador é suficiente para que eles percebam afinidades e conversem sobre as desconfianças quanto à pessoa de Renée. Então eles começam a investigar a vida dupla da zeladora, e as descobertas que fazem mudam a vida de todos eles para sempre.

"O que o papel higiênico faz no traseiro das pessoas cava um abismo bem mais largo entre as posições sociais do que vários sinais externos de riqueza". 

"A Elegância do Ouriço" é um livro sensacional. Fala com leveza e graça sobre solidão, preconceito, amizade. Tem umas sacadas filosóficas muito bacanas sem ser cansativo. Tudo o que tive de facilidade para ler, tive de dificuldade para escrever. Sabe quando gostamos tanto de algo que achamos que nunca seremos capazes de colocar toda sua beleza em palavras? Então. Não queria falar demais e estragar as surpresas. Pretendia mostrar o quanto é bem escrito, inteligente e divertido, mas obviamente tudo o que eu escrever aqui nunca será o bastante para mostrar o quanto o livro é bom. Só me resta dizer que recomendo veementemente.

"Só mesmo a psicanálise para concorrer com o cristianismo em matéria de amor aos sofrimentos que duram".

 ****************
O Filme: O Porco-Espinho (Le Hérisson) [França] [#vejamaismulheres]
Por outro lado, se o livro me deixou fascinada, não posso dizer o mesmo da adaptação. Para mim, o filme é apenas levemente inspirado no livro. Não sei, talvez o fato de eu ter gostado tanto do livro tenha afetado meu julgamento, ou talvez ter assistido ao filme logo depois de ter acabado de ler tenha influenciado negativamente minha opinião. Pelo menos é isso o que eu achei depois de ver todos os comentários superelogiosos a "O Porco-Espinho" no Filmow.

O filme apresenta boas soluções, como, por exemplo, em vez de Paloma escrever diários, ela empunha uma câmera de vídeo o tempo todo, capturando pequenos momentos e atitudes que lhe ajudariam a descobrir o sentido da vida. A garota também possui um senso estético muito apurado e a arte é pulsante em tudo o que faz, basta observar, por exemplo, seu quarto.

Algumas mudanças aqui e ali (no filme Paloma tem 1 ano a menos que no livro) e personagens secundários eliminados não afetaram a história. O que me incomodou muito foi Renée passar de narradora e protagonista para coadjuvante. Tudo o que vemos é pela ótica de Paloma, que no começo parecia apenas uma menina mimada e chatinha, não a garota inteligentíssima que faz observações mordazes sobre o mundo dos adultos.  

A impressão que eu tive é que as coisas acontecem muito depressa, não conhecemos as motivações ou o passado dos personagens. Claro que dá para seguir com a história assim, mas seria interessante conhecer esses detalhes. Enfim, considero o filme apenas bom, o que para mim foi frustrante, diante de um material escrito tão rico.

Veredicto: Leia o Livro, Veja o Filme 

8 comentários:

Karla disse...

Eu fiquei realmente doida pra ler...parece ser muito bom! Já está adicionado nas minhas leituras futuras...

Cah disse...

É uma pena quando a gente fica ansiosa pra ver um filme de um livro que amamos e adaptação não chega aos pés... =(
Obrigada pela dica, bjaum!

lualimaverde disse...

Esse livro tem de tudo que eu gosto, mais um pra imensa lista, rs. Beijinho, Michelle!

Claudia disse...

Oi Michelle
Estou me deliciando com seu blog!
Comecei a ler este livro e nao engrenei...talvez por ser bem an epoca da dissertação do mestrado e eu quase doida...rsrsr
Vou pegar de novo agora :)
Va conhecer a Biblioteca, tem muito livro otimo!
Bjks

Débora disse...

Saudações, esse é meu terceiro livro favorito e conheci através do curso de literatura francesa . Excelente .

Maura C. Parvatis disse...

Li os cinco primeiros capítulos e só parei por que pretendia [pretendo] ler outras coisas...
Achei o livro ótimo, até onde cheguei! Gostei da escrita, da narrativas das duas personagens. "A elegância..." é um livro que comecei a ler sabendo que é ótimo, e as primeiras páginas me deixara "Ahhhh!!! Adorei, adorei", pretendo voltar para a leitura em janeiro e se algum dia tiver a oportunidade, ver o filme :)

Beigos!

Regina Porto disse...

Só recentemente li o livro. Adorei! Interessante que fiz destaque quase que exatamente pra esses pontos que vc destacou; Não sabia do filme.
Recomendo o livro.

Liliane de Paula disse...

Olha Michelle, vi seu blog agora quando procurava a capa do livro: A elegância do Ouriço.
Acabei de ler o livro ontem.
Fiquei chocada com o final.
O livro é mesmo muito bom.
O filme, nem sabia que existia.