quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Filme: Ferrugem e Osso (De Rouille et D'os)



Ali (Matthias Schoenaerts) é um ex-boxeador que se muda para a casa da irmã, que não via há tempos, para tentar dar uma vida melhor ao filho de 5 anos. Trabalhando como segurança em uma boate, Ali conhece Stéphanie (Marion Cotillard), que havia se envolvido em uma briga, e se oferece a levá-la em casa, deixando com ela seu cartão, para futuras eventualidades. O que eles não imaginavam é que o encontro seguinte seria em uma situação completamente diferente e mudaria suas vidas para sempre.


Steph era treinadora de baleias em um parque aquático e, num momento de descuido, um acidente horrível acontece e suas pernas são amputadas. Deprimida e com vergonha de sua nova condição, ela liga para Ali do hospital, em busca de um rosto conhecido, mas que não fosse familiar demais. Eles logo iniciam uma relação confusa, na qual nem sempre sabemos quem é o apoio e quem é o necessitado.



“Ferrugem e Osso” é um filme muito bom, que mostra seus personagens sem máscaras ou enfeites, tão imperfeitos e desagradáveis quanto qualquer ser humano. Os momentos de força e fragilidade dos protagonistas se alternam, criando um delicado equilíbrio.


Vale destacar a impressionante cena do hospital, quando Steph descobre as amputações. Os efeitos são tão reais que, se eu não conhecesse a atriz, acharia mesmo que ela não tem os membros inferiores. Impossível não se desesperar junto com Marion Cotillard. Outro momento incrível, e extremamente triste, é quando Steph relembra os movimentos que fazia para treinar as baleias.


No final, fica mesmo um gosto metálico na boca (o título "Ferrugem e Osso" faz referência ao sangue e aos dentes quebrados que ficam na boca após um soco). Uma história triste, de amor e superação, sem pessoas perfeitas.

Trailer do Filme:


6 comentários:

Karla disse...

Mais um filme que eu não conhecia, ando tão afastada do cinema e da leitura.
Bom entrar aqui e atualizar as coisas :)

Ah esqueci de dizer, gostei do visual do blog!

Gabriela Orlandin disse...

Você sempre tem ótimas indicações de filmes! Adorei o nome do filme, depois que você explicou a que ele se refere. Gosto de histórias que contém personagens reais, não heróis e nem pessoas perfeitas demais para serem seres humanos. Numa próxima oportunidade, assistirei.
Beijo!

Raíssa disse...

Putz, quero muito ver esse filme! Li só coisa boa sobre e eu super amo/sou Marion C.!

bjs!

Michelle disse...

Tks, Karla!
É quase certo que a Marion será indicada na categoria de melhor atriz do Oscar (aliás, as indicações saem hoje!).

Gabi,
Eu também gostei muito do nome. Faz todo sentido.

Raíssa,
Veja sim! Uma visão não idealizada do amor.

Vivi disse...

Estou doida para assistir este filme, mas como ele não esta na lista o Oscar vai ter que ficar pra depois, uma pena.

Beijocas

Michelle disse...

Vivi,
Eu esperava a indicação da Marion para o Oscar. Infelizmente, não aconteceu, mas, de qualquer forma, o filme é muito bom.