segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Desafio 7 Clássicos em 2012 / Desafio Literário 2012: O Médico e o Monstro (Robert Louis Stevenson)


A história se passa em Londres, no Século XIX. O médico Henry Jekyll cria uma poção capaz de trazer à tona o lado mais sombrio de quem a ingere. A fim de conhecer a fundo os efeitos de sua descoberta, ele passa a ser seu próprio experimento e toma a poção. Assim, se transforma em Edward Hyde, o seu alter ego impetuoso e maligno. Para evitar que os empregados percebam suas mudanças físicas e de humor, ele inventa que Mr. Hyde é um aluno que o está ajudando nas experiências conduzidas no laboratório e que, para tanto, deverá ter acesso ilimitado à casa. Já prevendo futuros problemas, Dr. Jekyll inclui Hyde em seu testamento como seu herdeiro e beneficiário. Alguns crimes violentos, rumores da vizinhança e algumas coincidências despertam a curiosidade de Mr. Utterson, amigo e advogado de Jekyll, que decide investigar melhor o que estava acontecendo.


“O Médico e o Monstro” é um clássico da literatura de terror. Era o único desse volume de histórias de terror que, sabe-se lá por que, eu ainda não havia lido. É daquelas histórias de conhecimento universal, que sabemos a trama de cor mesmo sem nunca ter tido contato com a obra impressa. Já foi adaptada para o cinema inúmeras vezes e ainda hoje mantém seu frescor, pois vai muito além de uma simples história de monstro: aborda a dualidade que existe em todos nós.

Robert Louis Stevenson foi muito feliz ao nos apresentar o Bem e o Mal encarnados em uma só pessoa, que se vê dividida e luta para equilibrar seus dois lados. Quando Dr. Jekyll assume o controle do corpo, o que vemos é um senhor na casa dos 50 anos, gentil, caridoso, religioso e complexo, que nutre por Hyde sentimentos paternais. Por outro lado, quando Hyde está no comando, Jekyll rejuvenesce, ganha força e independência, liberta-se de todos os pudores e entra em contato sua porção primitiva, o que o torna cruel e repulsivo. Ao voltar a ser Jekyll, ele lembra com gosto das aventuras vividas por seu lado obscuro, mas sofre ao tomar consciência e assumir a culpa das atrocidades praticadas.

Uma ótima metáfora para os vícios que parecem nos dar liberdade e prazeres sem fim, mas que nos prendem pela dependência e deixam um rastro de destruição não só na vida dos usuários, mas também na vida de todos que o cercam.

*******************
Este post faz parte de dois desafios:


- Desafio 7 Clássicos em 2012Para ver minha lista de leitura, clique AQUI. Para conhecer as regras, ler resenhas de outros participantes e participar do Desafio, clique no respectivo banner à direita.




Desafio Literário 2012 - Tema de Agosto: TerrorPara ver minha lista de livros selecionados e outras resenhas já postadas, CLIQUE AQUI.

9 comentários:

andreia inoue disse...

Ola Michelle,frankentein, o medico e o montro e dracula,sao alguns dos classicos que quero muito ler.
Depois que li seu post,ja deixei anotado,pq sao tantos livros na nossa frente,que se nao anotar,a gente acaba colocando outros na frente.
:D
um beijao.

Raíssa disse...

Esse livro tava na minha lista do DL deste ano... ._. Quero muito ler, a história é realmente muito boa, né? :)

bjs!

Gabriela Orlandin disse...

Oi!
Adoro esses livros que nos trazem
à tona os dois lados de um personagem. Acho que podemos muito bem colocar isso em nosso tempo e em nossas vidas. Quantas vezes vemos pessoas por aí que, para uma pessoa, são tão amáveis, e para outra é brava e malvada? Eu vejo muito disso. Só que terror não é meu estilo favorito, então acho que eu preferia assistir o filme (uma das adaptações, já que foram várias, hehe), do que ler o livro (morro de medo de ler livros de terror - sofri com "Estrada da noite", que nem é tão de terror assim, mas serviu pra me assustar).
Vai entender...

Beijão!

livroseoutrasfelicidades disse...

Até musical deste livro já li...!

Michelle disse...

Andreia,
Tem que anotar mesmo. É tanta coisa que a gente esquece.

Raíssa,
Esse livro é essencial. O Médico e o Monstro ficou esquecido porque quando comprei essa edição eu já tinha lido Frankenstein e Drácula (aliás, Drácula é uma das minhas histórias favoritas).

Gabi,
Sério que você ficou com medo em Estrada da Noite? Eu gostei bastante, principalmente pelas referências musicais, mas é mais suspense que terror, né?

Júlia,
Bem lembrado! Musicais!

Ana . disse...

Tb li "O médico e o monstro" para o Desafio Literário, ainda não tinha lido, antes tarde do q nunca rsrs Gostei bastante do seu blog, farei visitas de vez em quando. Abraço

lualimaverde disse...

Michelle, eu nunca li O Médico e o Monstro, mais um buraco que tenho que tapar, é um clássico e embora eu conheça a história preciso ler, é obrigatório! Confesso que eu só lembro da versão do Pernalonga, rs. Beijos!

Vivi disse...

Mais clássico incluso na minha categoria pessoal e futurística "Ainda vou ler". Mais uma dica anotada!

Michelle disse...

Oi, Ana!
Que bom que gostou. Volte sempre ;)

Lua,
Boa! A versão do Pernalonga é clássica!

Vivi,
Essa categoria não para de crescer, né? Preciso de umas 3 encarnações só para dar conta do que já está em casa me esperando.