segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Filme: Procurando Elly (Darbareye Elly/About Elly)


Grupo de pessoas formado por casais e algumas crianças vai passar três dias em casa de praia isolada. Entre essas pessoas está Elly (Taraneh Alidoosti), professora de uma das crianças e nova no grupo. Ela foi convidada por Sepideh (Golshifteh Farahani), que tinha a intenção de apresentá-la a Ahmad (Shahab Hosseini), rapaz recém-saído de um divórcio que havia acabado de voltar da Alemanha. Apesar da casa alugada não ser exatamente o que gostariam, todo mundo se empenha em arrumá-la da melhor forma para aproveitar a viagem. Na primeira noite, todos se divertem no jantar e passam horas agradáveis conversando e brincando de mímica. Já no segundo dia...

O quase afogamento de uma das crianças muda totalmente o clima na casa. Todos se desesperam para tirar o pequeno da água e salvá-lo. No entanto, assim que percebem que ele está são e salvo, surge a pergunta: onde está Elly? Será que ela entrou no mar atrás do menino e se afogou? Será que ela pegou suas coisas e foi embora sem falar com ninguém? Será que foi a pé até a cidade para telefonar e avisar a família que ficaria mais uns dias?

Daí em diante, dúvidas não faltam. Detalhes que até então pareciam insignificantes ganham nova proporção. Pequenas mentiras ou omissões geram muita discussão e acusações são trocadas o tempo todo. Nada como a tensão para revelar a face verdadeira das pessoas...

Este é o segundo filme que vi do diretor iraniano Asghar Farhadi e posso dizer que virei fã. Descobri por acaso, ao ler sobre ele lá no 366 Filmesde A a Z. Como já havia comentado aqui, gostei muito do meu primeiro contato com a obra do diretor (A Separação, vencedor do Oscar 2012 de Melhor Filme em Língua Estrangeira), fui atrás. “Procurando Elly” é anterior ao “A Separação”, mas o estilo de narrativa com a câmera grudada nos atores e o jogo de empurra-empurra de culpa é comum a ambos. Quem gosta de bons filmes tem que ver.

2 comentários:

danamartins disse...

Não fazia ideia do filme, apesar de ter ouvido falar do que ganhou o Oscar. Gosto de histórias assim, já até coloquei pra baixar e vou assistir.

Agora por acaso vi o livro que você está lendo no skoob. Minha amiga SEMPRE fala desse autor, mas é algo tipo "Eu quero ler outro, já li tal, é muito bom, é diferente..." e eu sempre esqueço de ver o que realmente é. Depois vou querer ver a sua opinião, eu gosto de como você fala xD

Michelle disse...

Dana,
Eu também gosto desse tipo de história.
Quanto ao livro, também só tinha ouvido elogios ao Murakami e agora finalmente tive a change de ler alguma coisa dele. Estou na metade do livro e gostando bastante. Logo a resenha aparece por aqui.
bjo