sexta-feira, 2 de agosto de 2013

O que rolou . . . Julho

Oi, gente!

Mais da metade do ano já se foi e, de agora em diante, piscou, já é natal. Revendo as metas de leituras dos desafios, fico feliz em ver que não falhei em nenhum mês, ainda que não tenha conseguido ler exatamente as opções mais desejadas da lista.  Enfim... o que importa é que os objetivos estão sendo alcançados, certo? Sem mais delongas, o resumo das atividades de julho:



Livros

Temos um novo recorde de leituras: oito livros! Tudo bem que alguns deles são bem curtinhos, mas ainda assim é um número a se comemorar!

- O Apanhador no Campo do Centeio (J. D. Salinger) [releitura para o Charlie’s Booklist / Desafio Realmente Desafiante]
- Festa no Covil (Juan Pablo Villalobos) [furou a fila porque eu queria ler antes de ver a peça]
- Estrela Distante (Roberto Bolaño) [para o clube de leitura dos Espanadores – infelizmente não consegui ir]
- O Gato do Brasil (Sir Arthur Conan Doyle) [para o especial de férias do ConversaCult]
- O Fantasma de Canterville (Oscar Wilde) [mais 1 do especial de férias do CC]
- Valsa Negra (Patrícia Melo) [DL2013 – livro com cor(es) no título]
- On the Road (Jack Kerouac) [livro de julho do Charlie’s Booklist]

Filmes

O mês foi excelente para filmes! Na maioria, produções boas, com destaque para os sensacionais "No Calor da Noite" (parte do Projeto Vencedores do Oscar), "Uma História de Amor e Fúria" (ótima animação adulta nacional) e "O Substituto" (um soco no estômago - o post deve pintar por aqui semana que vem).

- Escritores da Liberdade
- E aí, Comeu?
- Os Olhos de Júlia
- Minha Mãe é Uma Peça
- Disparos
- Um Divã para Dois
- Entre Segredos e Mentiras
- O Substituto
- Na Estrada

Séries

Continuo acompanhando “As Canalhas” e estou empacada no “Hannibal” (que até agora ficou bem aquém do que eu esperava). Em compensação, me diverti com a despretensiosa “Vicious”, sobre um casal homossexual idoso, fui arrebatada pela hipnotizante “Les Revenants”, série francesa que aborda a volta dos mortos de uma maneira interessante, e comecei a assistir à 4ª temporada de “Cougar Town”, minha diversão da hora do almoço.

Teatro

Em julho, vi 2 peças:

- Festa no Covil (ótima adaptação do livro citado lá em cima)
- Eu Não Dava Praquilo (monólogo tragicômico criado a partir da biografia da atriz e diretora paulista Myriam Muniz e levado aos palcos por Cássio Scapin – vale a pena conferir)

Outros

Em julho não teve post musical, mas teve a estreia de uma nova coluna: Garimpo, na qual mostro alguns e-books para download legal que chamaram minha atenção. Ah... também rolou o post especial “5 Living Directors”, com os meus cinco cineastas preferidos ainda vivos, mais uma edição do “E o tema é...”, desta vez com 5 filmes de rock,e um “Top Ten Tuesday” sobre os 10 livros mais intimidantes.

Sem sombra de dúvidas, julho foi meu mês mais produtivo.

E para vocês, como foi?


Beijo e até +!

3 comentários:

Carissa Vieira disse...

Vicious é ótima, né/
Você gostou de "On The Road"? Fiquei bem decepcionada quando li, infelizmente.

Quero ver a animação brasileira. Espero ver por esses dias.

Beijos,
Carissa

Michelle disse...

Carissa,
Eu achei Vicious bem divertida!
Do 'On the road', não gostei muito, mas já era esperado.
Se assistir, fala depois o que achou ;)

schrotz disse...

Que legal fazer essa lista! Parabéns! Que amorzinho!!!! Ah, tem a série Sherlock, não sei se você já viu, mas é incrível, caso tenha um tempo... veja!!!!
Boa semana!

http://literallypitseleh.blogspot.com.br/