quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Resenha: Cordeluna (Élia Barceló)


“No coração de Castela, na escuridão, um poder aguarda o momento. Passaram-se quase mil anos e o tempo está acabando. As linhas do passado convergem para o presente para que o futuro possa existir. (...) Em diferentes lugares da Espanha, sem saber que fazem parte de uma trama iniciada muitos séculos atrás, vários jovens sonham com as coisas que o verão lhes trará. Não é a primeira vez que acontece, mas é a última oportunidade, embora eles não saibam.”

“Cordeluna” é um livro infanto-juvenil incrível, que começa com o texto acima. A trama mescla duas histórias de amor e ódio ocorridas com um intervalo de 1000 anos entre elas, mas que estão prestes a se fundir, sem que os envolvidos saibam. A primeira história tem como protagonistas Sancho, cavaleiro do século XIX e um dos fiéis seguidores de El Cid, e Guiomar, condessa jovem da região da Castela. O amor do casal é ameaçado não só pela diferença social, mas também pelo ciúme de Brianda, a madrasta viúva de Guiomar que se apaixona por Sancho.

Paralelamente à narrativa que se passa na Idade Média, temos um grupo de teatro formado por atores adolescentes, hospedados em um mosteiro milenar para ensaiar uma peça cujo tema é a conquista de El Cid. Entre os jovens aspirantes a atores estão Glória, garota urbana e viajada vinda de Madri, e Sérgio, garoto inteligente e cavalheiresco de Barcelona por quem Glória se apaixona à primeira vista. Para estragar a felicidade do casal, temos Bárbara, a monitora mais velha com quem Sérgio tinha ficado antes de chegar ao mosteiro e que não aceita ter sido trocada por Glória.

Perceberam como a história se repete, né? Até as iniciais dos nomes são as mesmas. Mas a repetição não é fortuita, já que a ligação entre as duas histórias inclui outros elementos, como o próprio mosteiro e a Cordeluna, uma espada com brilho azulado e encravada com "pedras da lua" que tem o poder de exercer uma estranha influência sobre quem a empunha. Durante a leitura, vamos desvendando os muitos mistérios que envolvem os personagens de mil anos atrás e os contemporâneos.

Eu nunca tinha ouvido falar de “Cordeluna”, nem tinha visto o livro nas livrarias (na verdade, até hoje ainda não vi), mas me deparei com uma resenha tão apaixonada da Gabi sobre esse livro que fiquei interessada. Pouco tempo depois, a Gabi abriu inscrições para o Booktour do livro lá no blog e eu resolvi participar. E foi uma grata surpresa! Além de a história ser muito bem escrita e envolvente, a edição é lindíssima: os capítulos se iniciam com letras capitulares decoradas, há ilustrações em páginas azuis, notas de rodapés explicando termos mais específicos, um posfácio com dados históricos que nos ajudam a entender melhor o período medieval e as disputas entre cristãos e muçulmanos e mapas que ilustram as conquistas de territórios por esses dois grupos. Resumindo: é uma aula de história muito divertida! E mesmo que o leitor decida ignorar esse contexto, ainda assim conseguirá se envolver profundamente com os romances e as traições dos personagens.

Não deixem de ler!

Aproveito para agradecer à Gabi, do Blog Fluffy, que organizou o booktour, e à Editora Biruta, que disponibilizou os exemplares para a leitura. Clique AQUI para ler outras resenhas de "Cordeluna".


11 comentários:

lualimaverde disse...

Parece bem legal, Michelle! Também nunca vi esse livro nas livrarias, nem tinha ouvido falar. Uma amiga minha é escritora da Biruta, vou perguntar a ela se ela tem esse pra me emprestar. =) Bj!

Gabriela Orlandin disse...

Michelle, que bom saber que você gostou da história. Acho que ele é um livro muito bom, independente se você o ler pelo ângulo da história ou da ficção. Adorei essa sua colocação, não tinha pensado nisso :)
Obrigada a você por ter participado.
Beijos!

Sarah disse...

Mi, eu já tinha ficado interessada quando vi esse livro na sua estante, agora lendo sua resenha fiquei ainda mais! Vou procurar, quem sabe acho por aí.
bjos

Camila Mancio. disse...

Eu simplesmente amei.

Michelle disse...

Que legal, Lua!
Se conseguir, leia sim.

Gabi,
Justamente! O livro é bom de qualquer ângulo!

Sarah,
Pena que o livro não é meu. Se fosse, te emprestava. Se ler, me conte o que achou.

Camila,
Impossível não se envolver na história, né?

Vivi disse...

Me apaixonei pela capa deste livro e sou doida para ler, só li resenhas super positivas até agora.

Beijocas

Michelle disse...

Vivi,
A história é muito bem contada, a capa é linda e o trabalho gráfico das páginas é muito legal. Recomendo sempre!

Michas disse...

Oi Michelle,

Tudo bem? Não conhecia o seu blog e o encontrei meio por acaso por meio do Pensamento Tangencial!

Adorei a sua resenha e, por algum motivo, esse livro - que ainda não li - me fez lembrar de um que li quando estava no colégio. Se chamava A Ladeira da Saudade, mas já nem me lembro muito bem do enredo. Fiquei muito curiosa a respeito Cordeluna, e vou procurar.

Obrigada pela dica! Ah, adorei o seu blog! Vou visitar mais vezes :)

Beijos,

Michas
http://michasborges.blogspot.com

Michelle disse...

Oi, Michas!
Não conheço esse Ladeira da Saudade, mas se for mesmo parecido com Cordeluna, deve ser bem bacana. Obrigada pela visita e fique à vontade!

editorabiruta disse...

Oi,Michelle;
Tudo bom?

Que bom que gostou de "Cordeluna". Realmente, a história de Sancho e Guiomar é bem envolvente; além de ser uma bela aula de História. Se quiser saber mais sobre esse e outros livros da nossa Editora, dá um pulinho lá no blog. E não deixe de participar de nossa nova seção, Autor da Vez!

Beijos Birutas!
www.blogbirutagaivota.com.br

Michelle disse...

Pessoal da Editora Biruta,
Mais uma vez, obrigada por disponibilizar o livro. Foi uma ótima experiência, que recomendo sempre a quem gosta de uma boa história.
bjo