quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

O melhor (e o pior) de 2011

Livros:

Outro dia li não sei onde (sorry!) que às vezes gostamos tanto de um livro ou filme que temos ciúme de compartilhá-lo com outras pessoas. Acho que não foi bem o ciúme que me impediu de compartilhar minhas observações sobre "A menina que roubava livros" (o melhor livro que li em 2011) e sobre “Pequena Abelha”. No primeiro caso, fiquei tão encantada com a forma em que o livro foi escrito, com as imagens e jogos de palavras que, ao ler, ficava tentando imaginar como seria o livro original. Descolei uma cópia em inglês e decidi fazer uma comparação, mas ainda não executei. Prometo que em 2012 coloco isso em prática! Já meu livro da "Pequena Abelha" está todo colorido, cheio de post-its marcando os trechos que mais gostei, mas não consigo decidir o que usar, pois quero manter a aura de segredo da sinopse original. Quanto ao “Travessuras da Menina Má” foi o segundo livro que li de Vargas Llosa e rolou uma identificação total com Ricardito. Desse, pelo menos, eu fiz a resenha...

A decepção literária foi
Um dia”. Veja bem, não estou dizendo que o livro é ruim, muito pelo contrário. O livro é bom. Mas não é ótimo, excelente, sensacional como achei que seria. Li tantos comentários entusiasmados e resenhas positivas que criei uma expectativa alta demais.

Filmes:

Vi muitos filmes legais este ano, outros nem tanto e poucos insuportáveis (ainda bem!). Foi difícil escolher só três, mas estão aí. Sobre "Um Conto Chinês" eu já escrevi aqui, portanto, não vou falar novamente. “A Onda” também ganhou resenha no blog e foi um dos filmes mais pertinentes de 2011. “Cisne Negro” não levou o Oscar de melhor filme, mas ocupa o lugar mais alto do pódio na minha premiação. Lindo e perturbador.

Faço ainda uma Menção Honrosa ao “A outra história americana”, que, apesar de ser de 1998, estava na minha lista há anos e só em 2011 consegui assistir. Excelente filme sobre nazismo e a supremacia branca estrelado pelo talentosíssimo Edward Norton. Imperdível!




Séries:

Outsourced” estreou como tapa-buraco no lugar de “Big Bang Theory" ao término da temporada e ganhou meu coração. Como não amar o inconveniente Gupta, o sem-noção Charlie, a tímida Madhuri, toda a galeria de personagens carismáticos e os constantes choques de culturas? Abordando preconceitos de forma muito bem humorada, o programa tinha tudo para gerar mais temporadas, mas parece que os americanos não entenderam muito bem a piada e o show foi cancelado. Pena!

Já “Guerra dos Tronos” chamou minha atenção pelo estilo “Senhor dos Anéis”. Confesso que nunca li e provavelmente nunca lerei os gigantescos livros de nenhuma das duas sagas, mas não consigo deixar de acompanhar esse tipo de história.

A sexta temporada de “Criminal Minds” entrou na lista porque conseguiu manter o suspense envolvendo Emily Prentiss e seu passado obscuro do começo ao fim, e o episódio final ainda deixou um gostinho que quero mais que só consegui saciar recentemente, com o início da Temporada 7.

Já a decepção do ano fica por conta da sexta temporada de “Supernatural”. Sério, essa coisa toda do Sam desalmado deu no saco. Muito blábláblá e poucas caçadas interessantes. Se era para ter esse nível, era melhor ter encerrado a série na Temporada 5. Veremos se a sétima temporada consegue recuperar a qualidade dos bons tempos.

Shows:


- Faith No More (SWU)
- System of a Down (Chácara do Jockey)
- Janelle Monáe (Summer Soul Festival)
* Decepção do ano: Fim do Bad Religion

Todos os shows escolhidos já apareceram por aqui, então é só para relembrar mesmo. A decepção do ano não foi com um show, e sim com um fato envolvendo uma das minhas bandas favoritas: o anúncio do encerramento da carreira do Bad Religion. Perda inestimável...

E vocês, do mais gostaram ou quais as suas maiores decepções de 2011?
Beijo e até+!





7 comentários:

andreia inoue disse...

que bom ver essa lista dos melhores e piores.
:D
estou com a menina que roubava livros e um dia. Ja que vc recomendou,irei ler primeiro a menina,afinal,esse mereceu nota maxima,ne?
:D
li pequena abelha e nao me apaixonei por esse livro.
Li tambem travessuras da menina ma e morria de pena do ricardito.
:(
um abracao e otimo 2012.

Por que você faz poema? disse...

Às vezes temos realmente ciúme de compartilhar, parece que o outro não entenderá completamente algo que é tão seu.

Raíssa disse...

Oi, Michelle! Puxa, você não é a primeira pessoa que eu vejo falando bem de "A Menina que Roubava Livros"... Tô curiosa pra ler este livro. Sério que você não gostou de "Um Dia"? Puxa esse livro foi o livro da minha vida este ano, hahaha! Gostei bastante, mas ainda não vi o filme... :/

Aii, tbm adorei "Cisne Negro" *-* Não ganhou o Oscar, mas valeu pela linda Nathalie Portman ter ganhado o prêmio de melhor atriz, né? Achei incrível este filme tbm, lindo mesmo! :) Ainda não vi "A Outra História Americana", puxa... Esse filme deve ser mto bom mesmo, e ainda tem o Edward Norton que faz sempre um ótimo trabalho, né?

Não vi Outsourced, só uns pedacinhos, mas a série realmente parecia ser mto boa! Infelizmente eles sempre cancelam as séries boas... :/ Tbm me apaixonei por Guerra dos Tronos, não vejo a hora de sair a próxima temporada! *-*

Olha, nem sabia que o Bad Religion tinha terminado... o_o Que coisa! Bem ruim mesmo pros fãs e pro mundo da música... :/

Bjs!

Gabriela Orlandin disse...

Vou começar comentando dos livros: Já li "A menina que roubava livros" e, sinceramente, não consigo (e até hoje não vi) alguém que não tenha gostado. Eu amei ler aqueles palavrões em alemão, ri muito =P
Ainda não li "Pequena Abelha", mas é um dos desejados de 2012.
Um dia é triste, mas eu gostei =)

Sobre filmes, ainda quero ver "Cisne Negro", que todos falam bem. E, mesmo que eu não tenha visto toda a 6ª temporada de Supernatural, até onde eu vi tava uma porcaria. Meus amigos disseram que adoraram o fim, mas eu acho que poderia ter acabado na 5ª.

Beijos!

Lívia disse...

Oi Michelle, valeu pela visita =)
Então, não sei se o 2666 está inacabado, não li nada sobre isso, vou tentar descobrir...!
abraço!

coletivoprascucuias disse...

A outra história americana é um filmão de primeira mesmo.

O show do Faith no more realmente mereceu entrar na lista, vi pela TV e foi muito bom. E olha que nem sou tão fã da banda.

O bad religion já estava tropeçando há alguns anos... É mesmo triste, mas melhor que continuar por grana ou conveniência. Ou pior... gravar coisa ruim.

O show do System of down me surpreendeu, muito bom. Valeu entrar também.

Lígia disse...

Oi, obrigada pelo comentário no meu blog! É bom saber que eu não estou sozinha nas minhas decepções literárias.

Sabe que eu também achei "O pequeno príncipe" chato. Tudo bem que eu li faz um tempão e não lembro de mais nada do livro, mas o que importa é que eu me lembro que achei o livro chato, hehe.